Os vestidos das madrinhas

Os vestidos das madrinhas

A escolha dos modelos e cores para os vestidos das madrinhas também são um dilema na organização do casamento. E aí vem a dúvida, padronizar ou não?

Foi na Roma Antiga que a tradição dos padrinhos de casamento começou. Na época, testemunhas eram chamadas para acompanhar os noivos no enlace, a fim de protegê-los de maus espíritos. Para que a missão fosse bem-sucedida, vestiam-se como os anfitriões: assim, os espíritos não saberiam identificar quem eram os noivos e, portanto, não poderiam fazer mal a eles. Séculos depois a crença persistia e, quando a rainha Vitória da Inglaterra casou-se de vestido branco, em 1840 (dando início a essa tradição), todas que a acompanhavam usaram o mesmo tom.

No Brasil é comum que a noiva converse com as madrinhas e escolham juntas as cores, fazendo com que cada uma escolha a melhor cor e modelo. Mas, há algum tempo, a tendência norte-americana de ter todas as madrinhas com a mesma cor ou modelo está invadindo os casórios.

Antes de tomar a decisão de que os vestidos das madrinhas serão iguais ou da mesma cor, é preciso ter definido o seu “time” de madrinhas de casamento. Isso por que é importante você conversar com cada uma sobre sua vontade de que elas usem vestidos iguais ou da mesma cor. Explique que você quer que elas se sintam bonitas no dia de seu casamento, e não só atendam a um capricho seu.

As duas opções deixam um visual bonito na cerimônia de casamento. Mas é mais delicado deixar o modelo do vestido a critério de cada madrinha, limitando apenas a cor e o tecido. Isso por que cada uma tem seu estilo próprio. Além do mais, é difícil escolher um modelo de vestido de madrinha que caia bem para todas e que agrade todos os gostos. Caso você queira que os vestidos de madrinha sejam idênticos (modelo e cor), marque um jantar com suas madrinhas e entre em um consenso: o modelo deve agradar a todas.

Facebook0Twitter0Pinterest0Google+0tumblrLinkedIn0